está com
-%

Esta oferta encerra em

Por

00:00
Loja Online
Login

Português

Erros na pintura: o que acontece se não diluir a tinta?

Erros na pintura: o que acontece se não diluir a tinta?

    Na hora de colocar a mão na massa e colorir as superfícies de um espaço, é comum se perguntar: o que acontece se não diluir a tinta?! Afinal, apesar dessa etapa ser uma das mais importantes do processo de pintura, muitas pessoas ainda não entendem o motivo da diluição.

    Para responder às questões sobre o assunto, preparamos este artigo com os principais motivos da prática e alguns dos erros mais comuns durante o processo. Continue a leitura e confira!  

    Por que diluir a tinta corretamente?

    Você já se perguntou por que tem que diluir a tinta para pintar uma parede? Ainda que a recomendação esteja presente na própria embalagem do produto, é natural surgirem dúvidas a respeito da prática. 

    Basicamente, a diluição serve para facilitar a aplicação da tinta sobre a superfície. Com a adição do diluente correto e nas proporções (quantidades) indicadas pelo fabricante para cada produto, você irá garantir que todas as propriedades da tinta sejam atingidas da melhor maneira possível e obterá o acabamento desejado. Então, o que acontece se não diluir a tinta corretamente?!

    Pouca água

    Quando a pessoa que vai pintar não segue as instruções impressas na embalagem e adiciona menos água que o recomendado para diluição, interfere diretamente no rendimento da tinta e na aplicação. Isso porque a solução fica mais densa, o que dificulta a distribuição de tinta pela superfície. 

    Além disso, a falta de água diminui a aderência da tinta e, consequentemente, a cobertura, exigindo mais demãos para o acabamento desejado. Fora isso, pode ocasionar uma parede manchada após a pintura, já que deixa marcas do pincel na superfície.

    Muita água

    Ao mesmo tempo que a diluição com pouca água pode prejudicar a pintura, o excesso também é ruim. Quando a tinta é diluída com muita água, a composição fica rala, o que prejudica a cobertura e diminui a aderência, afetando o rendimento.

    Fora isso, quando alguém usa muita água para diluir a solução, as chances de aparecerem bolhas na parede e ancorar sujeira também são maiores. A prática ainda pode favorecer o descascamento da tinta, o que ocasiona manutenções e mais gastos.

    bandeja e pincel sujos de tinta representando o que acontece se não diluir a tinta
    Créditos: Raquel Durante

     

    4 erros comuns no processo de pintura

    Agora que você já sabe o que acontece se não diluir a tinta corretamente, que tal conferir outros erros comuns no processo de pintura?! A seguir, saiba o que não fazer ao pintar uma parede.

    1. Condições da superfície

    Assim como o que acontece se não diluir a tinta corretamente, quando você não se certificar das condições da superfície antes da pintura, as chances de aparecerem problemas são grandes. Isso porque, para a tinta ancorar bem, é necessário que a base esteja saudável, livre de imperfeições, como mofo, fissuras, infiltrações, etc. 

    Ao verificar a saúde das paredes e de outras superfícies, é possível fazer uma preparação adequada, tratando-a de dentro para fora. Além disso, você pode escolher uma tinta mais eficaz, com atributos que contribuam para o tratamento e a cobertura da superfície, como as opções impermeabilizantes e antibactericidas. 

    2. Acabamento

    Às vezes, ao decidir pintar as superfícies de casa, muitas pessoas nem pensam a respeito do acabamento da pintura. Isso também é um erro comum no processo. Afinal, o acabamento vai além de uma questão estética, interferindo diretamente na aplicação, na manutenção e até na cobertura de imperfeições.

    O melhor é estudar bem o local onde a tinta será aplicada para escolher o acabamento certo. Por exemplo, acabamentos acetinados ou semibrilho são indicados para locais que necessitam de manutenção constante, já que são mais fáceis de limpar. Por outro lado, o acabamento fosco é ideal para cobrir imperfeições. 

    3. Quantidade de demãos e tempo de secagem

    Não se certificar da quantidade de demãos necessárias para cobertura nem do tempo de secagem é outro erro comum no processo de pintura. Afinal, conferir e seguir essas instruções é fundamental para garantir que a tinta atenda às expectativas e proporcione o resultado desejado.

    Essas informações normalmente estão presentes no site da marca ou na própria embalagem. No geral, o tempo de secagem é dividido em:

    • ao toque: tempo necessário para colocar a mão ou encostar na pintura sem borrar;
    • entre demãos: tempo necessário para aplicar uma segunda ou terceira camada de tinta;
    • final: tempo total para a pintura estar completamente seca.

    4. Manuseio e cuidados com a tinta

    Entender como manusear e aplicar a tinta também é primordial para o processo de pintura fluir corretamente. Para isso, é necessário que a pessoa que for pintar preste atenção às informações presentes nas instruções da tinta. 

    Entre essas instruções, é importante conferir como homogeneizar a tinta e quais são os materiais adequados para aplicá-la. Não seguir as recomendações pode acarretar uma pintura manchada, com baixa cobertura e pouca aderência. 

    Transforme sua casa com ajuda da Suvinil!

    Viu o que acontece se não diluir a tinta corretamente e já sabe o que não fazer na hora de colorir as paredes do seu lar? Então, aproveite o tempo livre para conferir mais dicas e tutoriais de pintura aqui, no blog da Suvinil!  


    Tags Relacionadas

    como diluir tinta
    pintura
    dicas