As cores de Tiradentes

As cores de Tiradentes

Texto e Fotos por Michell Lott

Com fachadas brancas e casas coloniais, Tiradentes conta nas cores das portas e janelas um pouco de sua história. Os tons das fachadas recontam as origens minerais e históricas da cidade e reafirmam um valor muito importante para todos ali: a tradição.

Descubra agora as cores de Tiradentes e um pouco da história e significado de cada uma delas:

Créditos da Foto: Michell Lott

O estado de Minas Gerais é conhecido pela riqueza mineral de seu solo, motivo que levou a região a ser povoada durante a colonização. Graças a presença desses minerais, suas terras possuem uma variação enorme de tons. Essa terra, em suas diversas nuances, foi utilizada como pigmento para a tinta que colore algumas das fachadas da cidade. Assim chegou-se a esse tom amarelado terroso, ocre, tão abundante pelas ruas de Tiradentes. Com o tempo e a ação do sol e da chuva, além das variações de composição da terra, o tom vai passando para nuances mais claras.

Crocante é a cor mais abundante na cidade de Tiradentes. Tons como Bala de Gengibre e Açúcar Orgânico, mais claros, também estão presentes e surgem naturalmente com a ação do tempo e de fatores climáticos sobre a tinta pigmentada com a terra.

Créditos da Foto: Michell Lott

Como é um pigmento raro de se encontrar na natureza, o azul se tornou, em tempos passados, sinônimo de nobreza e riqueza. Quando chegaram ao Brasil, os Portugueses trouxeram da Europa o pigmento Azul Ultramarino, obtido a partir da rocha lápis-lazúli. Eles utilizaram esse pigmento para pintar suas portas e janelas e é possível encontrar esse tom em construções da cidade de Tiradentes. Houve um momento em que o pigmento importado mudou e passou a ser usado o azul da Prússia, um tom mais escuro e profundo, como o Estrela Intensa. Do desbotamento dessas cores surgem nuances mais claras como os tons Azul-infinito e Azul-marola.

Créditos da Foto: Michell Lott

As tintas avermelhadas surgem de um pigmento vermelho profundo, como o Goiabada, que pode ser encontrado nas terras das redondezas de Tiradentes. A variação dos tons minerais acabou gerando nuances mais alaranjadas, como Tijolo e também mais escuras e amarronzadas, como o Marrom-luxo.

Créditos da Foto: Michell Lott

Assim como a população do Brasil, as cores também se miscigenaram em Tiradentes. Com a mistura do azul vindo da Europa com o ocre das terras locais, surgiu um tom de verde escuro. Elegante, como a cor Acampamento na Selva, essa cor pode também ser relacionada à riqueza vegetal que cerca a cidade e à ora pro nobis, folha muito usada na culinária local. Com o desbotamento do tempo, o verde escuro e imponente sofre variações e outros tons como Selva Vibrante e Kiwi podem ser encontrados pela cidade.

Assista aqui o documentário as Cores de Tiradentes: Uma pesquisa que busca descobrir os tons que contam a história da cidade e de seus moradores. Documentário por Michell Lott (@lottlott) e Brejo (@brejo.co)


Produtos e Cores relacionadas ao texto

Você pode recuperar a sua senha em poucos passos.

Digite o e-mail cadastrado e logo, logo você receberá nossas instruções para cadastrar uma nova senha.

Cadastro

Eu li e concordo com os
Termos de Uso & Política de Privacidade