1980 

1980

SUVINIL 50 ANOS

Em 50 anos, a Suvinil construiu sua história. Conquistamos seu respeito através de nosso empenho em oferecer produtos de qualidade. Por isso, a Suvinil é hoje uma marca de personalidade única no mercado, reconhecida no Brasil.

AO ENCONTRO DO MERCADO

Após o fantástico período de crescimento, veio a diversificação. Ao entrar na década de 80, os dirigentes da BASF perceberam que já não bastava produzir o PVA. Era necessário ir ao encontro do mercado, que começava a demandar por novidades. Assim, em 1983, surgiu a primeira tinta Suvinil não destinada às paredes.

Era a Suvinil Piso, resultado de avanços tecnológicos que permitiram produzir uma tinta tão resistente que se podia pisar nela. Um ano depois seria lançada a tinta acrílica. Mais uma opção durável,resistente e lavável, que propiciava brilho às paredes, diferenciado-a do PVA. Mais tarde, seria lançado o acabamento acetinado. É também dessa época o uso do patrocínio para reforçar a marca. A primeira vez que a Suvinil lançou-se na estratégia foi ao assinar contrato com o Santos Futebol Clube, que vestindo a camiseta com a estampa Suvinil, foi à França e venceu o torneio europeu de 1987.

O mais expressivo patrocínio da Suvinil esteve e está ligado, entretanto, à área da cultura e da história. Trata-se do Suvinil - Cor, Arquitetura e Memória, projeto criado para pintar e restaurar edifícios de importância histórica para o país.

A primeira intervenção aconteceu em 1988, no Estádio Esportivo do Pacaembu. Usando 80 mil litros de tinta, a Suvinil deu cor ao estádio num trabalho belíssimo, assinado pelo arquiteto Roberto Tanaka.

Muitos outros trabalhos vieram posteriormente para restituir as cores de patrimônios históricos de Norte e a Sul do país. Entre eles, a pintura das colunas de sustentação do Museu de Arte de São Paulo (MASP), seguindo o projeto original de sua criadora, a arquiteta Lina Bo Bardi, e a recuperação das construções históricas de Fernando de Noronha, que foram pintadas com as cores originais usadas pelos portugueses no século XIX.