Loja Online
Login

Português

Conheça a jornada das cores junto com a Superinteressante

Conheça a jornada das cores junto com a Superinteressante
  • Tags relacionados

03 de fevereiro de 2021 por Suvinil e Superinteressante

Feche os olhos e imagine uma cena que te faz bem. Provavelmente, essa paisagem é colorida. Talvez tenha uma cor forte ou vários tons pastel. A verdade é que, quando você pensa em coisas boas, normalmente pensa em cor. Não é para menos. A cor, na verdade, está em tudo: na natureza, nos alimentos, nas roupas que usamos, na decoração que escolhemos para a nossa casa inteira ou para aquele cantinho especial. E é exatamente por isso que, ao deixar a imaginação ir além, alguns vão pensar na sua cor preferida, enquanto outros vão lembrar do último pôr do sol. De forma menos poética, é possível explicar as cores de maneira direta: uma percepção visual provocada pela ação de um feixe de fótons sobre células da retina; ou mais prática – o mundo é composto de coisas com cor e ponto-final.

E você, já parou para pensar o que é a cor e por quê ela existe? Para responder essas e outras perguntas, nós nos unimos com a Revista Superinteressante embarcamos na jornada das cores no vídeo acima e no texto a seguir:

Começando pelo começo: a Teoria das Cores

Muitos cientistas, artistas e curiosos já estudaram as cores. O estudo mais antigo é do filósofo grego Aristóteles, que disse que a cor era uma propriedade dos objetos, pois, da mesma forma que eles têm um peso, uma textura, um material, eles também têm cores próprias. Mas de onde elas vêm? Em 1810, o escritor alemão Johann Goethe foi além e publicou a Teoria das Cores, na qual investigava o que constitui as cores e qual o efeito delas sobre o ser humano.

Mas para entender melhor o que as cores realmente causam na gente e de onde elas vêm, podemos citar o querido Isaac Newton, que, no século 17, observou que um prisma era capaz de dividir um feixe de luz em sete cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Sim, essas são as cores do arco íris!

E os estudos não pararam nunca. De forma resumida, podemos concluir que as cores são faixas de ondas possíveis de serem vistas por nós, humanos, e é o comprimento dessas faixas que define sua cor. Logo, a cor não existe de maneira tangível, ou seja, a cor é apenas uma sensação produzida pelo olho.

Como assim?

Se a cor é uma sensação, podemos pensar em maneiras de enxergá-la. Uma delas é através da incidência do raio de luz. Ou seja, a luz emitida por objetos. Para entender melhor, é só pensar no seu celular, na sua TV ou em luzes naturais como o sol que entra pela sua janela e muda completamente as cores da sua sala ou do seu quarto de manhã. Diante disso, chegamos a um ponto que muitos já conhecem: a divisão de cores entre primárias, secundárias e terciárias.

As cores primárias:

Três círculos nas cores vermelho, verde e anil, entrelaçados e formando as cores amarelo, azul, violeta e branco. Representação da mistura das cores primárias, que formam as cores secundárias e terciárias

Vermelho, amarelo e azul: essas são as cores que não podem ser decompostas em outras cores, mas, combinadas entre si, criam diversos outros tons!

Para falar em cores primárias, vamos pensar em três elementos fundamentais: pessoa, objeto e luz. Apesar de a luz branca ser normalmente encarada como “sem cor”, na realidade ela contém todas as cores do espectro visível. Quando a luz branca atinge um objeto, ele absorve algumas cores e reflete outras; e nós, observadores, enxergamos as cores que não foram absorvidas pelo objeto.

Além das sete cores do arco-íris:

Saiba que praticamente todas as cores visíveis podem ser produzidas utilizando-se alguma mistura de cores primárias, adicionando luz a um fundo preto ou usando tinta e pigmentos para, de maneira mais assertiva, bloquear a luz branca e começar a criar as milhares de cores que conhecemos.

Para combinar uma roupa, decorar a casa ou pintar um quadro, precisamos de muito mais do que as sete cores, mas, mesmo assim, elas continuam sendo essenciais, afinal, todas as outras que existem são provenientes da mistura das cores primárias. Quando combinamos duas cores primárias, chegamos a uma cor secundária e, ao juntarmos uma cor secundária com uma primária, adquirimos uma cor terciária. E, a partir disso, conseguimos brincar com matiz, saturação e brilho das cores. Você sabe o que esse trio quer dizer?

Matiz: nada mais é do que o nome dado à cor de uma superfície e qual a nossa percepção da luz refletida nela. Por exemplo: existem diversos tons de amarelo, os mais escuros, mais claros, luminosos, intensos ou desbotados. O que muda entre os tons é a luminosidade, quantidade de cor branca ou preta na mistura. De uma maneira ou de outra, todos eles pertencem ao matiz amarelo.

Brilho ou luminosidade: a luz é formada por minúsculas partículas elementares denominadas fótons. A luminosidade de uma cor é proporcional ao número de fótons da luz que a superfície reflete ou emite. Dependendo da quantidade de luz, a cor fica mais clara (com muito branco) ou mais escura (com muito preto).

Saturação: é ela que define o grau de pureza da cor, ou seja, o máximo que uma cor pode conter nela mesma. As cores, quando mescladas com branco ou cinza, por exemplo, ficam com pouca saturação. Misturadas com outras cores, já não são mais originalmente o que eram e mudam, inclusive, sua luminosidade. Para conseguir cores pouco saturadas, é só mesclá-las com suas cores complementares. Se quiser um tom saturado, deixe a cor sem mistura alguma.

Círculo cromático e harmonia das cores

Círculo cromático é um instrumento para facilitar a combinação de cores, encontrando maneiras de harmonizá-las, contrastá-las e, claro, de se divertir. Veja as diferentes formas de criar uma composição colorida:

Gif animado alternando a imagem do círculo cromático  com as demonstrações de tons monocromáticos, cores análogas, cores  complementares e cores em tríade no círculo cromático.
  • Viva o monocromático: a prática utiliza a mesma cor com diferentes saturações e luminosidades.

  • Analogia neles: você escolhe uma cor primária para ser a protagonista e duas outras que estão próximas para os detalhes.

  • Parceira perfeita: você escolhe uma cor qualquer, e a cor oposta a ela será seu par. Um exemplo claro: usar uma cor quente e outra fria.

  • Três não é demais: escolhem-se três cores que possuem a mesma distância entre si. Simples assim.

Além dessas possibilidades, não podemos esquecer do grupo de cores neutras, que são o branco, o preto e os inúmeros tons de cinza.

As cores como sentimentos e a simbologia das cores

Depois de tudo isso, podemos chegar à poesia, afinal, a cor influencia nosso estado de espírito e tem o poder de transmitir sensações. É só pensar, por exemplo, no que chamamos de cores quentes. Vermelho, laranja e amarelo causam quais sensações e lembranças? Pois é. Paixão, calor, verão, não é mesmo? Na nossa cultura, associamos as cores a sentimentos e coisas o tempo todo:

  • Vermelho: paixão, força, energia, amor, poder

  • Azul: harmonia, confidência, tecnologia, liberdade, saúde

  • Verde: natureza, primavera, fertilidade, juventude, esperança

  • Amarelo: felicidade, idealismo, riqueza (ouro), dinheiro

  • Branco: pureza, inocência, reverência, paz, simplicidade, união

  • Preto: poder, modernidade, sofisticação, formalidade, morte, medo

Agora, quando você coloca luz nessas mesmas cores, as sensações que elas transmitem mudam completamente. Imagine um vermelho cheio de luz, ou seja, quase rosa? A cor, em vez de transmitir paixão, passa uma sensação de tranquilidade e harmonia.

Para que cor você quer se abrir?

Agora, imagine pegar todo esse conhecimento e aplicar no dia a dia. Parece complicado, né? Quando o assunto são as cores, muitas vezes, por medo ou insegurança, optamos por tons neutros e discretos. Mas não precisa ser sempre assim. Com as referências corretas e um caminho traçado, essas escolhas podem ser mais divertidas e ousadas. O primeiro passo é entender o que você quer e do que você gosta. Por exemplo: para mudar a cor da sua sala, quais são seus objetivos principais: garantir um ambiente tranquilo, confortável ou iluminado? Qual é a sua cor preferida? Qual cor vai combinar melhor com os seus móveis? Tendo essas respostas, a busca por referências fica mais fácil e você começa a ter mais segurança para escolher a cor certa para sua decoração.

Para você sair do comum e se abrir para novas possibilidades, nós queremos tornar o processo de escolha de uma cor para pintar muito mais intuitivo, fácil e personalizado. Pensando nisso, organizamos nosso leque de cores, com mais de 2.000 tons, em famílias divididas por luminosidade, aspecto visual e sensações. Interessante, né?

Com essa nova maneira de escolher cor, levamos em consideração o que você deseja, qual sensação quer passar e o que quer sentir quando olhar para sua nova parede colorida. Se você está buscando um ambiente mais agitado, pode procurar a sua cor dentro da família de intensas e vibrantes, que trazem a sensação de energia e felicidade. Se pretende organizar aquele canto da leitura e criatividade, pode investir em tons da família de Acentuadas e Acolhedoras, que garantem sobriedade com um toque de ousadia, por exemplo. Veja a nova maneira de escolher cores e escolha sua paleta preferida para saber mais sobre ela:

Montagem com seis imagens.  Na parte superior, à esquerda, uma cadeira preta e luminária branca com  parede pintada ao fundo na cor Prata. Ao meio, sofá bege e vaso branco  com parede pintada ao fundo na cor Água Doce. À direita, mesa de canto  com abajur rosa, poltrona rosa e parede pintada ao fundo na cor Rosa  Secreto. Já na parte inferior, à esquerda, cadeira de cordas e vaso  vermelhos e parede pintada ao fundo na cor Barro Vermelho. Ao meio,  mancebo e banco de madeira com parede pintada ao fundo na cor Quentão. À  direita, cadeira de madeira com parede pintada ao fundo na cor Babosa.

Os tons de 2021

Sabendo que as cores podem sempre nos surpreender, pense rápido: qual cor você escolheria para mudar radicalmente a decoração da sua casa? Com tantas opções disponíveis, é desafiador definir qual caminho seguir. Por isso, nós reduzimos esse leque de opções com as cores que serão tendência em 2021. Essa seleção de cores traduz as necessidades e os desejos de hoje, tendo em vista um futuro otimista. Ao todo são 38 cores divididas em três paletas: Resgate, Consciência e Conexão. Cada paleta possui diferentes matizes que, em sintonia com o agora, vão ao encontro das diversas preferências, sensações e histórias das pessoas. É realmente uma curadoria prontinha pra você explorar:

Leque de opções com trinta e oito cores de tintas Suvinil, são elas: Luz de Inverno, Palmier, Trigo, Topázio Bruto, Tamarindo, Rosa Secreto, Segundo Sol, Barro Vermelho, Meia-Luz, Sonho Bom, Vela Aromatizada, Violeta-Queimado, Bodega, Pirineus, Água-Doce, Anoitecer, Azul-Infinito, Trovoada, Luz da Lua, Bolinha de Gude, Alface Americana, Tomilho, Salgueiro, Capim-de-Cheiro, Babosa, Capim-Seco, Rio Paíne, Galho Seco, Bolo de Nozes, Terra Arada, Castanho, Funghi, Flor-De-Anis, Palito de Picolé, Cocar, Gaita, Pelo de Coelho, Cipó.

Conheça o Suvinil Revela 2021 AQUI.

A cor do ano

Meia-Luz foi a cor eleita como cor do ano de 2021, tendo como inspiração o pôr do sol: aquele momento mágico que é dia e noite e nos faz refletir sobre o céu e Terra, o real e virtual, o antes e o depois. Meia-Luz representa lugar entre mundos. O último tom da paleta dos rosa, antes de passar aos lilás, carrega em si a vibração de ambos. Com caráter mutável, ele representa nossa essência: não somos apenas uma coisa, não sabemos para onde vamos, mas sabemos que queremos ser felizes. Em qualquer cômodo, nossa cor de 2021 nos faz contemplar o agora e refletir que podemos carregar nossos sonhos para onde quer que andemos, dentro ou fora de casa.

A foto apresenta uma sala  com parede pintada na cor Meia-Luz com o ícone de cor e decorada com  tapeçaria. À esquerda, uma poltrona branca, tapete colorido com cachorro  sentado em cima e mancebo. Uma mesa orgânica, vasos e luminária aparecem  à direita

Gostou desse mergulho no universo das cores? Então clique AQUI para ver mais detalhes no site da Superinteressante e dê o play no vídeo abaixo:

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de outros conteúdos cheios de histórias e cores como esse!

Instagram: @tintas_suvinil

YouTube: TintasSuvinil

Pinterest: TintasSuvinil


Tags Relacionadas

explicando cores;superinteressante;história cores;ciência;cores;leque de cores;meia-luz